quinta-feira, maio 11, 2006

O grunge no século XXI

O grunge está morto ou pelo menos moribundo, um zombie. For the record, o grunge acabou lá por meados dos anos 90, com a morte do seu príncipe – Kurt Cobain; mas ao que parece algumas das bandas emblemáticas continuam no activo. Tomemos aqui como exemplo os Alice in Chains e os Pearl Jam.

Se a actividade AIC já era reduzida a partir de 1994/1995, com a morte de Layne Staley, em 2002, parecia mesmo que este seria o final da banda. Mas não. O ano passado, o front man da banda, Jerry Cantrell, resolveu aplicar CPR na banda, que qual Fénix renasceu das cinzas. Com um novo vocalista que se vê a braços com a tarefa complicada de substituir o insubstituível Staley, aí estão eles no Super Bock/Super Rock, no dia 26 de Maio.

Em relação aos PJ a história é diferente. Não perderam nenhum elemento, pelo menos literalmente, o que perderam foi o elemento qualidade. Isto aconteceu por volta de 1996 com a edição de No Code. De qualquer maneira continuam no activo, embora os discos de hoje nunca venham a ter o seu lugar na história como os mais antigos. A banda estará em Portugal nos dias 4 e 5 de Setembro para um Pavilhão Atlântico que promete estar esgotado.
Portanto, podem tirar as velhinhas camisas de flanela do baú e sacudir-lhes as bolas de naftalina. E quando estiverem nos concertos não se espantem se alguém exclamar, (como o miudinho do filme), “I see dead people”.

8 Comments:

Anonymous Anónimo said...

...se os Pj tivessem o mesmo som (durante 10 anos) era porque não sabiam fazer outro ou então não evoluíram ... se o Kurt estivesse vivo provavelmente, para ti, estaria fora de moda, ou não se enxergava, não seria?

P.s. Aceita lá as mudanças e deixa-te de rebeldias e revoltas tardias!
Rita

11:39 da tarde  
Blogger marcela said...

Mas podiam evoluir para melhor, né?

11:46 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

És capaz então de me definir esse "evoluir para melhor", por favor?
Parece-me ser uma questão um pouco ideossincrática, pelo que também me parece que estejas a ser um pouco egocêntrica! ...mas enfim, o blog na verdade é teu!

Rita

2:08 da tarde  
Blogger marcela said...

Egocêntrica não, tendenciosa talvez, mas enfim. Como tu dizes é o meu blog, portanto aqui é a minha opinião que é prevalece... Se todos gostassem do azul...

6:06 da tarde  
Blogger sofia d'arc said...

eu tambem sou rebelde porque acho que os pj regrediram; aliás, estou revoltada com isto porque nunca me revoltei antes, nem com a invasão do vietname, nem com a bomba sobre hiroxima, sou, portanto, um revoltado tardio.
mas alguem que ouvia pj ou aic com 17 anos consegue continuar a fazê-lo 5 ou 6 anos depois, sem que daí se depreenda um profundo estado de oligofrenia?

9:47 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Aprendi duas coisas: num blog há ideias que prevalecem, em deterimento da partilha de ideias, e que sofro de oligofrenia grave!

Um último apontamento, consultem o DSM IV e vejam se não há nunhuma patologia no vosso discurso!

Sem mais, e porque não estou para participar em conversas destas, os meus parabéns pelo blog que têm.
Rita

10:29 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

I really enjoyed looking at your site, I found it very helpful indeed, keep up the good work.
»

7:24 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Your are Nice. And so is your site! Maybe you need some more pictures. Will return in the near future.
»

9:47 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home